Com auxílio de andadores, crianças com deficiência tomam banho de mar em Tramandaí

Sob o som do Tema da Vitória e aplausos de centenas de veranistas, duas dezenas de crianças com diferentes tipos de deficiência cruzaram a faixa de areia de Tramandaí e puderam se esbaldar em um banho de mar com o auxílio de andadores infantis feitos de PVC no final da manhã deste sábado (13).

A iniciativa, realizada em parceria entre o programa Tampinha Legal e o Sistema Fecomércio-RS/Sesc, reuniu crianças com restrição de mobilidade atendidas por diferentes entidades do Estado para experimentar um protótipo de andador que facilita os banhos de mar – com armação em PVC e rodas de plástico. Segurando-se nas bordas dos aparelhos e com auxílio de parentes e voluntários, cruzaram pela areia de olhos fixos na água até chegar às ondas.

Um dos pequenos veranistas tinha uma razão dupla para o sorriso que exibia o tempo todo: Lucas Mallet estava de aniversário e celebrou a chegada dos 12 anos com direito a um mergulho e a um bolo em que se destacava a figura de um menino cadeirante com o uniforme do Inter – sua outra paixão além do mar.

Com a mesma alegria com que costuma comemorar os gols de D’Alessandro, Lucas vibrava a cada onda que batia em suas pernas. A seu lado, Murilo Henrique Dias Pinto, cinco anos, sentia o mar pela primeira vez na vida.

– Ele adorou. Não para de rir e gritar – contou a avó, Tânia Mara Silva Dias.

A balbúrdia da criançada divertiu e emocionou os demais veranistas. Houve quem chorasse diante do contentamento dos meninos e meninas apesar das dificuldades.

– A maior satisfação é poder contribuir para um mundo melhor com ações inovadoras e de baixo custo – avaliou a coordenadora do Tampinha Legal, Simara Souza.

O programa fomenta a coleta de tampas de plástico, que garantem renda para entidades assistenciais. Além dos 20 protótipos apresentados ontem, outros 10 andadores serão montados em oficinas itinerantes pelo litoral (veja datas e locais abaixo). Todos os 30 modelos ficarão disponíveis para uso gratuito nas unidades de verão do Sesc nos litorais Norte e Sul.

A ideia é garantir a felicidade de outras crianças como Lucas que, questionado se preferia ver um jogo do Colorado ou curtir as ondas do mar como qualquer outra criança, não viu razão para abrir mão de qualquer prazer da vida.

– Os dois!– resumiu.

Fonte: https://gauchazh.clicrbs.com.br/

Vera Garcia

Pedagoga e blogueira. Criadora dos blogs Deficiente Ciente, Raridade e Criança Especial.

Website: http://www.criancaespecial.com.br

1 Comentário

  1. Simone Azevedo Martins Carneiro

    Mto interessante !!! Será que eles não disponibilizam o método que usaram para fazermos um em casa…????! Att, Simone.

Comentários não são permitidos.